Brasileiros conquistam quatro medalhas na Olimpíada Ibero-Americana de Biologia

Foi realizada durante os dias 6 e 12 de setembro a edição anual da Olimpíada Ibero-Americana de Biologia (OIAB). Em 2015 a competição aconteceu em El Salvador.

Ao longo da Olimpíada, os jovens realizaram cinco provas, uma téorica e quatro práticas, que abordavam temas como Biologia Celular, Anatomia e Fisiologia Vegetal, Anatomia e Fisiologia Animal, Etologia, Genética, Ecologia e Biossistemática.

O Brasil brilhou na competição, conquistando quatros medalhas. Os estudantes Arthur Feitosa e Gerardo Albino, ambos do Ceará, ganharam as de pratas, enquanto Lucas Magalhães e Michael Sato, do Ceará e de São Paulo, respectivamente, levaram as de bronze.

Antes de embarcar para El Salvador, os alunos brasileiros passaram por um treinamento intensivo oferecido pela Associação Nacional de Biossegurança (ANBio). Durante duas semanas, eles tiveram aulas práticas e teóricas sobre os temas abordados na competição em instituições de ensino no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Os estudantes representaram o Brasil e conquistaram quatro medalhas, três de prata e uma de bronze (FOTO: DIVULGAÇÃO)
Os estudantes representaram o Brasil e conquistaram quatro medalhas, três de prata e uma de bronze (FOTO: DIVULGAÇÃO)

Em 2016, a OIAB será realizada em Brasília. os estudantes interessados devem antes participar da Olimpíada Brasileira de Biologia (OBB). E para isto, é necessário estar cursando o ensino médio e ter a idade máxima de 19 anos.

*Atualização: Na quinta-feira (17), a Olimpíada Ibero-Americana de Biologia anunciou que, devido a um erro na correção da prova, o estudante Michael Sato, de São Paulo, ganhou uma medalha de bronze quando, na verdade, deveria receber a de prata. Portanto, o Brasil conquistou três medalhas de prata e uma de bronze. Parabéns, Michael!

Via Revista Galileu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *