Só clássicos: os carros icônicos que você (ainda) pode comprar

Quem gosta de carros sabe que existem alguns modelos que são como bons vinhos: às vezes é necessário que um tempo considerável passe para que atinjam sua melhor forma e sejam apreciados do jeito que merecem.

Foi por isso que selecionamos alguns veículos que são considerados clássicos no mundo e que, por sorte, estão à venda – mesmo que o preço não seja o mais baixo.

No mundo

Dois carros que podem ser encontrados à venda hoje – e são verdadeiros achados – não estão no Brasil, mas, graças à lei que permite a importação de automóveis com mais de 30 anos para fins culturais e de coleção, é possível trazê-los para o país. O processo, é claro, não sai barato – mas não custa sonhar, certo?

O primeiro deles é uma Ferrari 512BB de 1978. O número no nome faz referência ao motor de 5 litros e 12 cilindros, enquanto o BB significa “Berlinetta Boxer”, a série especial de carros com motor central feita pela montadora italiana entre 1973 e 1983.

Ferrari 512BB de 1978

O que faz essa Ferrari especial é o fato de que, originalmente, ela não era vendida na América. Este exemplar, portanto, é um dos pouquíssimos existentes do nosso lado do oceano e pode ser comprado pela “bagatela” de 250 mil dólares – cerca de 1 milhão de reais em conversão direta, sem contar impostos e custo de importação.

O segundo ícone sobre rodas que pode ser adquirido é nada menos que um DeLorean DMC-12 de 1981, o carro que ficou famoso por aparecer na série “De Volta para o Futuro” em uma versão modificada por Doc Brown. O modelo tem a carroceria com acabamento em aço escovado.

DeLorean DMC-12 de 1981

Ele está à venda na Grécia e pode, inclusive, ser modificado para ficar igual ao que aparece nos filmes – mas não, você infelizmente não poderá viajar no tempo com este. De qualquer forma, é um dos raríssimos exemplares que estão em boas condições, já que foi totalmente restaurado.

O preço? Como está em formato de leilão, o valor atual está em 42 mil dólares, quantia que não é suficiente para atingir o preço mínimo estipulado pelo vendedor. Ainda assim, é o maior valor já alcançado por um DMC-12 no eBay. Vai dizer que não dá para tirar uma onda com um desses na rua?

E no Brasil?

No Brasil, a situação é um pouco mais tranquila: a disponibilidade de carros clássicos ainda é relativamente boa para a maior parte dos modelos, mas é difícil dizer se as coisas ficarão assim por muito mais tempo. Isso acontece principalmente porque, apesar de não ser tão complicado encontrar um veículo específico, achá-lo em boas condições pode ser particularmente desafiador.

Exemplos que ilustram bem esse cenário são o Volkswagen Karmann-Ghia e o SP2. A versão conversível do Karmann-Ghia, que teve 177 unidades fabricadas, tem status de raridade suprema entre os entusiastas, e um modelo bem conservado passa facilmente dos 100 mil reais. A versão cupê do automóvel sai “um pouquinho” mais barata: é possível encontrar exemplares por um preço médio de R$ 65 mil.

Volkswagen Karmann-Ghia

O Volkswagen SP2, por sua vez, é ainda mais raro. O esportivo foi desenvolvido pela montadora alemã para o mercado brasileiro, sendo produzido entre 1972 e 1976 – e a sigla que dá nome ao veículo rendeu apelidos carinhosos, como “Sem Potência”. Mesmo sem esbanjar cavalaria em seu motor, o design do carro era bem inovador para a época.

Os pouquíssimos modelos encontrados à venda têm preço de relíquia: 95 mil reais. Ter um desses na garagem pode ser considerado quase um privilégio. É interessante citar que o SP2 foi projetado também para conter o crescimento da brasileira Puma, que também tem modelos clássicos valorizados, como o GTB, que pode ser encontrado por preços próximos a R$ 60 mil.

Volkswagen SP2

Dois carros que competiram durante muito tempo na categoria de esportivos nacionais da década de 70 mantêm a rivalidade em pé até os dias de hoje: Chevrolet Opala e Ford Maverick. As versões top de linha mais antigas dos dois carros, quando em ótimo estado de conservação, também passam dos R$ 100 mil.

Ford Maverick

No caso do Opala, que foi produzido por mais tempo, até mesmo as versões mais atuais estão começando a ser valorizadas: a versão Diplomata já pode ser encontrada por até 60 mil reais.

Chevrolet Opala

Outro clássico é um carro da Ford que, apesar de subestimado, tem seu valor. Enquanto os norte-americanos tinham o Mustang, a Ford do Brasil resolveu ter um veículo com nome de cavalo para chamar de seu: o Corcel. A segunda geração dele tinha uma versão GT, dificílima de ser encontrada em boas condições. Uma destas peças raras, no entanto, pode ser adquirida por quase 50 mil reais.

Corcel II GT

Retomando a rivalidade entre marcas e modelos brasileiros, dois dos carros mais populares do Brasil protagonizaram uma batalha intensa pelo topo das vendas no final da década de 80 e início dos anos 90: Volkswagen Gol e Fiat Uno. Embora as versões comuns dos dois não sejam assim tão valorizadas, as edições esportivas estão ficando cada vez mais difíceis de encontrar – e caras também.

A primeira leva do Gol GTi, produzida em 1988, trouxe o primeiro carro nacional com injeção eletrônica. O feito, combinado com o caráter mais exclusivo da linha GTi, fez com que os modelos bem preservados tivessem uma valorização tremenda: não é difícil encontrar um Golzinho sendo vendido por mais de 40 mil reais por aí.

Gol GTi

A Fiat, por sua vez, fez com que o Uno não fosse tão “quadradão” assim: em 1994 ela lançou a versão Turbo i.e. do seu popular de rua e acabou o projetando para o status de ícone automotivo nacional. O preço de um deles hoje está próximo ao de um Uno novo: os conservados beiram os 30 mil reais – e a tendência é que o valor só aumente.

Uno Turbo i.e.

Por fim, um dos (senão o) carros mais populares do mundo também pode ser celebridade: os Volkswagen Fusca da década de 50 são tratados como joias no mundo automotivo. O pioneiro dos carros populares foi produzido durante muito tempo, e, apesar ser encontrado com certa facilidade em encontrar suas versões mais atuais, é um dos carros que prova que o tempo pode ser generoso em termos de valorização.

Além de serem extremamente raros, os modelos com a janela traseira oval foram um dos primeiros a desembarcar por estas terras. Achar um para vender é uma tarefa árdua – e quando você encontra, é bom ter uma ótima reserva em dinheiro: alguns modelos chegam a R$ 80 mil.

Volkswagen Fusca

Existem, claro, outros modelos que podem ser incluídos nesta lista – e outros que certamente surgirão com o passar do tempo. É uma questão de deixá-los maturar.

Via Mega Curioso.

Deixe uma resposta!

%d blogueiros gostam disto: