Arqueólogos estão perto de encontrar a múmia da rainha Nefertiti

Vale dos Reis, Egito, 1922. Foi nesse momento em que arqueólogos encontraram a tumba intacta de Tutancâmon, faraó cujo reinado foi de 1327 a 1336 a.C. e que faleceu aos 18 anos.

A comunidade arqueológica considera essa uma das principais descobertas do século. O que não se sabia até então é que a tumba do faraó possui duas câmaras escondidas dentro dela. Além disso, segundo o especialista em história egípcia, Nicholas Reeves, o corpo da rainha Nefertiti, sogra e madrasta de Tutancâmon, pode estar em um desses aposentos.

Há diversas controvérsias sobre a múmia de Nefertiti. Alguns arqueólogos acreditam que ela tenha sido encontrada em 1898, outros que ela morreu e foi enterrada ao lado do marido. Ainda assim, existem várias especulações sobre a possibilidade de Nefertiti ter vivido mais que o esposo e ter reinado o Egito sozinha por um tempo. No caso desta última proposta, o paradeiro dela é desconhecido.

A teoria de Reeves é que os restantes da rainha estiveram escondidos no mausoléu da tumba durante todo esse tempo. O historiador formulou essa possibilidade quando, ao analisar imagens em alta resolução da tumba, notou duas entradas. Ele acredita que por trás delas estejam as câmaras.

“Se isso for verdade, estamos encarando um descoberta ainda mais importante do que a da tumba de Tutancâmon”, disse Mamdouh al-Damaty, ministro de antiguidades do Egito, em entrevista à Reuters.

As autoridades do Egito usarão radares e equipamentos termográficos para averiguar a proposta do historiador. Os testes devem ser realizados ao longo dos próximos três meses.

Via Revista Galileu.

Um comentário em “Arqueólogos estão perto de encontrar a múmia da rainha Nefertiti

Deixe uma resposta!

%d blogueiros gostam disto: