5 coisas que todo mundo deveria fazer, mas não faz porque é ‘estranho’

As normas sociais podem ser tanto uma benção quanto uma maldição. Ao mesmo tempo que elas nos impedem de fazer algumas coisas consideradas erradas, como urinar em lixeiras, as vezes elas nos impedem de coisas que deveríamos fazer. Na verdade, nós nem percebemos a extensão do quanto somos controlados por regras que nem sequer foram escritas.
Já parou para pensar? São regras com as quais crescemos sem questionar e que, no entanto, definem nosso modo de ser.

Esta lista identifica algumas coisas que todos deveríamos fazer (porque não?), mas não podemos pelo medo de sermos julgados ou mal interpretados. Caso você queira arriscar, prepara-se para os olhares tortos.

 

5 – Sentar-se ao lado de alguém quando outros lugares estão disponíveis

Conectar-se com outros seres humanos é uma coisa muito bonita, de forma que, certamente, cada nova oportunidade para interagir com um estranho deve ser recebida de braços abertos. Bom, não é bem assim que acontece. Se você se sentar ao lado de alguém no trem, no ônibus ou em uma sala de espera quando há lugares livres mais longe, logo será considerado um ladrão, um estuprador, ou simplesmente estranho.

 

4 – Responder à pergunta “como você está?” com a verdade

Uma norma social especialmente brutal praticamente exige que a pergunta “como você está?” seja respondia com um sorriso forçado e um não-comprometedor “bem e você?”, mesmo quando estamos nos sentindo péssimos por dentro. Esta relutância em ser honesto sobre nossos sentimentos provavelmente é porque não queremos despejar nossos problemas nas outras pessoas, de forma a evitar situações embaraçosas em que elas nos tentam oferecer conforto ou conselhos.

 

3 – Ignorar as pessoas no telefone

Verdade seja dita, o telefone celular nos tornou todos contatável, 24 horas por dia. Nos velhos dias do telefone fixo, quando não queríamos falar com alguém, era só não atender o telefone e depois falar que não estávamos em casa. Simples. Hoje em dia, como estamos sempre conectados, a pessoa que tenta nos contatar, ao ser ignorada, logo vai pensar que estamos tentando evitá-las. Assim, somos quase que obrigados a responder sempre – e de preferência bem depressa.

 

2 – Abraçar em vez de apertar a mão

Vamos lá, ninguém realmente gosta de apertos de mão. Mesmo em situações formais, há sempre um elemento de estranheza que faz com que ambas as partes se recolham. Além disto, existem algumas complicações, como as palmas das mãos suadas, que transformam um aperto de mão em um campo minado de potencial embaraço. A resposta? Vamos abraçar mais uns aos outros, galera. Enquanto um aperto de mão ou um sorriso pode ser entregue com insinceridade, você não pode fingir um abraço.

 

1 – Usar óculos de sol o tempo todo

Você já deve ter passado por isso. Se alguém entra em um shopping com óculos escuros, você provavelmente vai pensar que: 1 – A pessoa é cega ou 2 – Ela não tem noção. Não é verdade? Mas por que isto, gente? Os óculos de sol foram criados para servir a dois propósitos: proteger os olhos contra o sol forte e também ser uma peça de moda estilosa. Sendo assim, atendendo ao segundo propósito, porque não podemos simplesmente usá-lo o tempo todo? É tão legal!

Via Fatos Desconhecidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *