Navio do século 18 emerge no estado de Virgínia, nos Estados Unidos

Um grande navio emergiu no terreno de construção de um hotel na cidade de Alexandria, em Virgínia, nos Estados Unidos. Ele foi encontrado pelos pedreiros que estavam cavando no local.

O restante do navio conta com uma quilha (peça que serve como estrutura do casco do barco) de 15 metros e outras peças que, segundo os arqueólogos, constituem um terço do que a embarcação foi um dia. A madeira, inclusive, não apodreceu. “Já que ele foi enterrado, o oxigênio não conseguiu alcançá-lo“, afirmou o arqueólogo Dan Baicy.

A equipe de Baicy está em êxtase: dois meses atrás os funcionários da mesma obra encontraram os restos do que um dia foi um armazém construído em 1755 e que provavelmente foi a primeiro prédio público da cidade. O que mais surpreende os arqueólogos é que, ao contrário do armazém, não havia nenhum registro da existência do navio encontrado.

A teoria da equipe de arqueologia é que  o navio foi construído para carregar cargas pesadas ou para ser utilizado com propósitos militares.

O navio será preservado e monitorado até que um laboratório local tenha espaço para ele. O Laboratório de Conservação de Maryland pegou os restos do armazém, então não tem como acomodar os restantes da embarcação também.

A prefeitura de Alexandria obrigou a Carr Hospitaly, empreiteira que está desenvolvendo o hotel, a contratar a equipe de arqueólogos para permanecer no local durante a construção. A Carr investiu em uma máquina para escanear o navio e está arcando com os custos para removê-lo do terreno, enquanto a cidade cuidará da preservação do barco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *